Apoio

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Manutenção de alguns equipamentos de comunicações

O futuro dependerá daquilo que fazemos no presente.
Mahatma Gandhi
Aproveitando a calmaria ,estamos fazendo a manutenção de alguns equipamentos de comunicações da Defesa Civil de Petrópolis e Roer petrópolis, assim como Rádios , Repetidores etc,
Deixo aqui nosso agradecimento ao Tenente Engenheiro Mazzoni.Comandante do DTCEA-PCO- CINDACTA e ao sargento Bueno pela atenção que nos deu , se colocando a nossa inteira disposição para futuras necessidades.
A segurança do nosso espaço aéreo nas mãos de uma unidade de controle situada em nossa cidade, um orgulho de ter técnicos olhando do topo de Petrópolis os vôos de todo o mundo. Isto é o DTCEA-PCO. Apenas dizer Obrigado pelo apoio dos profissionais integrantes desta guarnição de técnicos é pouco. Acreditaram em um projeto que visa atender a municipalidade, ampliando a comunicação entre os órgãos de emergência, no cuidado e atendimento ao cidadão.













domingo, 24 de maio de 2015

transferência de 22 Repetidoras de UHF analógicas da PMERJ para a LABRE/RJ/RENER RJ



SLIDE DA PMERJ - Apresentado em Duque de Caxias
A Policia Militar, a LABRE- RJ/RENER, Presentes ao dia Municipal para Redução de Desastres, realizado no Município de Duque de Caxias, na Praça do Pacificador pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa Civil e Processo APEL, onde presente ao stand da PMERJ o Coronel Cajueiro, confirmou a parceria com a LABRE-RJ/RENER/RJ, para a transferência de 22 Repetidoras de UHF analógicas da PMERJ para a LABRE/RJ, bem como a manutenção das mesmas em seus locais de operação, o que propiciará uma rede permanente na frequência definida na Norma de Ativação da RENER, quando assim for necessário, suprindo as comunicações em emergências e cobrindo todas as regiões administrativas do Estado do Rio de Janeiro. Acertado ainda, o reingresso ao ar do sistema de comunicação pela faixa do cidadão no Sumaré RJ e demais Batalhões. O sistema Integrado de Comunicações de Emergência irá beneficiar todos os Municípios do Estado, onde cada unidade da Defesa Civil receberá uma unidade Transceptora para uso, e serão mantidas ainda nos Batalhões e DPOs, as unidades transceptoras já existentes. O sistema será liberado para os radioamadores para QSOs e solicitações de ajuda e socorro em casos de necessidade.
SLIDE DA PMERJ - Apresentado em Duque de Caxias
O Presente evento contou ainda com a presença de diversas outras agremiações oficiais e filantrópicas, onde a RENER RJ demonstrou estar preparada para atuar in loco quando ativada, conforme demonstranção feita no evento de Duque de Caxias, onde forneceu energia para os rádios transceptores instalados pela LABRE-RJ, e para o Stand da PMERJ, o que chamou a atenção dos presentes, ao saber que a LABRE/RJ está pronta para dar sustentação a RENER/RJ a nível Estadual, inclusive fornecendo energia necessária ao gabinete de crise. Foi apresentada também a viatura 4 X 4 a Serviço da Rede, desta vez equipada com giroscópio, devidamente autorizado pelo órgão competente a sua utilização.
SLIDE DA PMERJ - Apresentado em Duque de Caxias
Também foi fechada parceria com o processo APEL para a ministração de diversos curso para os radioamadores. Cursos de iniciação ao radioamadorismo, DX, Conteste, ativações, expedições, N1MM, Técnica é Ética Operacional, Legislação etc... Todos os cursos serão gratuitos e os participantes receberão Diplomas reconhecidos pelo MEC, conforme nos informou o Processo APEL.
Segunda reunião no Comando Geral da Polícia Militar
Já estamos em conversação para iniciarmos esses cursos já a partir de Julho. É importante que os radioamadores estejam sempre atento ao link ULTIMAS NOTÍCIA em nosso site.

sábado, 23 de maio de 2015

DIA MUNICIPAL PARA REDUÇÃO DE DESASTRES.

DIA MUNICIPAL PARA REDUÇÃO DE DESASTRES.


Dia Municipal para Redução de Desastres
Atenção integrante da Rede SVAC
Amigo integrante da Rede SVAC, não deixe de comparecer, no próximo sábado, dia 23 de maio de 2015, de 10h às 13h, na Praça do Pacificador (Av. Governador Leonel de Moura Brizola, s/nº, Centro, Duque de Caxias-RJ), ao Evento Alusivo ao Dia Municipal Para Redução de Desastres promovido pela PREFEITURA DE DUQUE DE CAXIAS.
O evento contará com a presença de, aproximadamente, 40 (quarenta) Instituições governamentais e não governamentais, que desenvolverão suas atividades nas tendas e na Arena Principal.
Instituições como o Corpo de Bombeiros, Marinha do Brasil, FUNDEC, Cruz Vermelha, diversas secretarias municipais, entre muitas outras, atuarão oferecendo serviços, realizando demonstrações profissionais (Ex: O Corpo de Bombeiros realizará Exercícios Simulados), promovendo a exposição de equipamentos, apresentando manifestações culturais e prestando informações para redução de desastres.
Teremos, também, o 3º Encontro de Radioamadores de Duque de Caxias.
DIA MUNICIPAL PARA REDUÇÃO DE DESASTRES.
Dia 23/05/2015 (sábado).
Na Praça do Pacificados, sito Av. Governador Leonel de Moura Brizola, s/nº, Centro, Duque de Caxias-RJ.
De 10h às 13h.

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Organizações humanitárias enviam ajuda para o Nepal

Organizações humanitárias enviam ajuda para o NepalDificuldades com transporte e comunicação dificultam chegada de auxílio.Índia, China e União Européia enviam mantimentos, dinheiro e equipes.

O cão Racker, aguarda o embarque das equipes de resgate da Força Aérea dos Estados Unidos no domingo (26) para o Nepal, que foi atingido por um terremoto de 7,8 de magnitude no sábado (25). As equipes embarcaram em um C-17 com seis K-9s na base aérea de Dover, em Delaware. O grupo irá auxiliar nas buscas a sobreviventes presos sob os escombros (Foto: William Johnson/Reuters)
Organizações humanitárias do mundo inteiro pedem ajuda para o Nepal, mas as dificuldades de transporte e comunicação, comuns quando países pobres são atingidos por esse tipo de tragédia, fazem com que essa ajuda demore ou nem chegue a quem precisa.
ONU anunciou a liberação de U$ 15 milhões para aliviar os efeitos da crise humanitária no Nepal. E reconhece que é pouco dinheiro diante da dimensão da tragédia.

A Organização Mundial da Saúde está enviando médicos e kits de emergência. Entidades como Unicef, Cruz Vermelha e Exército da Salvação estão recebendo doações pela internet. O dinheiro é usado para comprar roupas, tendas e produtos de higiene.

O Canadá ofereceu U$ 5 milhões. Os Estados Unidos prometeram U$ 10 milhões, além de equipes de busca e resgate. A avalanche no Everest provocada pelo terremoto deixou pelo menos 17 mortos, três são americanos.

Um avião com mantimentos vindo da Índia teve que voltar porque não conseguiu pousar no aeroporto de Katmandu, onde a situação está muito confusa.

Apesar disso, equipes de resgate de vários países conseguiram desembarcar. Franceses mandaram cães farejadores para ajudar a localizar sobreviventes. A China, vizinha do Nepal, já mandou equipes de resgate e hoje prometeu o equivalente a quase R$ 10 milhões em geradores e cobertores e avisou que vai mandar mais conforme a necessidade. A Cruz Vermelha chinesa está embarcando 1.500 barracas.

A China também tem que lidar com as consequências do terremoto no próprio país, na região autônoma do Tibete, onde 20 pessoas morreram. Mantimentos estão sendo enviados de trem e helicóptero.

A União Européia também prometeu o equivalente a R$ 10 milhões.

O Itamaraty, no Brasil, divulgou dois números de emergência para onde é possível ligar para ter informações:

Ligações no Brasil: 61 8197-2284
Ligações para o Nepal: + 9771 472 1378

Também é possível conferir a lista e divulgar desaparecidos clicando aqui. Do lado esquerdo da página, clicando em “search”, você encontra uma lista das pessoas desaparecidas e daquelas que comunicaram que estão vivas. Do lado direito, em “register”, é possível comunicar que a pessoa está viva ou desaparecida.

A Cruz Vermelha brasileira começou uma campanha para arrecadar recursos para as vítimas do terremoto no Nepal. As pessoas que quiserem contribuir podem fazer doações seguindo os dados abaixo:

Cruz Vermelha Brasileira
CNPJ: 33651803/0001-65
Banco Bradesco, agência 1276. Conta corrente: 15513-6

Fontes: VejaG1 e Cruz vermelha


domingo, 26 de abril de 2015

Atenção Ham Radio Operators

Atenção Ham Radio Operators
NEPAL EARTHQUAKE EMERGENCY FREEQUNCIES.


PRESIDENTE DE AGÊNCIA JAPONESA VISITA DEFESA CIVIL DE PETRÓPOLIS RJ


O presidente da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica), Koji Nishiyama, esteve em Petrópolis nesta semana conhecendo a sede da Secretaria de Proteção e Defesa Civil e comunidades onde existem áreas de risco. A visita faz parte da parceria de quatro anos, firmada em 2013, entre a Jica e o governo brasileiro para a prevenção de desastres das chuvas em Petrópolis, Nova Friburgo e Blumenau.

Nishiyama e assessores foram recebidos pelo Secretário de Proteção e Defesa Civil, Rafael Simão. Eles fizeram perguntas técnicas sobre as ações de Defesa Civil de prevenção e de resposta as chuvas, para conhecer mais a realidade petropolitana. Para o presidente da Jica, a parceria vem avançando.

“Sabemos que o projeto tem avançado com o ótimo relacionamento que temos com o Brasil. Em relação a Petrópolis, vimos que nossas experiências podem ser aplicadas aqui, mas também temos aprendido muito também, até porque, no Japão, os escorregamentos de massa também são constantes e intermináveis. Para se avançar em prevenção, é importante buscar várias soluções, mas há algo ainda mais necessário: a comunicação dos riscos com a comunidade, porque é a comunidade que vai colocar em prática qualquer ação. Os moradores são os atores principais”, disse Nishiyama.

Ao fim dos quatro anos da parceria, a Jica irá produzir manuais voltados para Petrópolis, Nova Friburgo e Blumenau sobre alertas antecipados, planejamento urbano e mapeamento de risco. Para produzir esses manuais, a Jica vem custeando um constante intercâmbio de técnicos entre os dois países. “Petrópolis foi prestigiada com a visita do presidente da Jica. É uma parceria muito importante para o município, que poderá gerar novos saltos em relação à prevenção de desastres das chuvas. Nas reuniões setoriais da parceria, vemos que estamos avançando, com os debates cada vez mais aprofundados sobre os três eixos dessa união”, disse Simão.

A comitiva visitou as comunidades de Otto Reymarus, no Lagoinha, e da Vila São Joaquim, no Quitandinha.




Calbuco despertou após 50 anos de sono profundo

Vulcão Calbuco, no Chile, não deve ter outra grande erupção.










Autoridades reduziram a probabilidade de mais uma grande erupção do vulcão Calbuco, embora ele tenha permanecido ativo neste sábado e as nuvens de cinzas já ejetadas tenham provocado cancelamentos de mais voos.
Rodrigo Alvarez, chefe do Serviço Nacional de Mineração e Geologia do país, disse à rede de televisão TVN que a atividade sísmica do Calbuco mudou e que os especialistas já não esperam qualquer erupção adicional que exceda as de quarta-feira e quinta-feira.
Alvarez ressaltou, entretanto, que o vulcão deve continuar ativo e novas erupções ainda são possíveis.
Alguns voos foram cancelados neste sábado, com as cinzas do Calbuco distribuídas pela metade do sul da América do Sul, embora a maioria dos voos não tenha sido afetada.
Mais de 6 mil pessoas foram evacuadas da região, e as autoridades estão mantendo a zona de exclusão de 20 quilômetros em torno do vulcão.
Fonte:http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/vulcao-calbuco-no-chile-nao-deve-ter-outra-grande-erupcao

Desespero no Nepal após terremoto

Fotos chocantes mostram o desespero no Nepal após terremoto.















 Um terremoto de magnitude 7,8 devastou o Nepal na madrugada deste sábado. Até o momento, quase 900 mortes foram registradas em diferentes locais do país e também nos países vizinhos Tibete, Bangladesh e deixou rastros também na Índia e na China. A expectativa é que as fatalidades decorridas deste desastre continuem a subir.
Os tremores causaram também uma avalanche no Monte Everest, a maior montanha do mundo. Estima-se que oito montanhistas que estavam no acampamento base e preparando para a escalada tenham morrido. Outros 30 constam entre os feridos.
De acordo com autoridades locais, o terremoto foi o maior a atingir o Nepal desde um incidente de magnitude 8,4 que ocorreu nos idos de 1934. Na ocasião, o número de mortes ultrapassou a marca de 10 mil.
Fonte:http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/fotos-chocantes-mostram-o-desespero-no-nepal-apos-terremoto#1